Meus hábitos de leitura

Quem leu os 29 fatos sobre mim viu lá que ler é uma terapia pra mim. Eu não sou nenhum tipo de leitora compulsiva e não tenho nenhum tipo de meta de páginas por dia. Uso a leitura como forma de aprendizado, desenvolvimento pessoal; além de lazer e prazer.

Além disso, eu sou biomédica com formação de pesquisadora. Meu trabalho já me exige uma carga intelectual, volume de leitura e pensamento crítico bastante grande. Se meus hobbies começarem a exigir o mesmo de mim eu simplesmente vou surtar.

Por isso, achei que seria válido fazer esse post contando um pouco sobre como organizo as minhas leituras sem ficar sobrecarregada ou sem ler.

Além de terapia, ler é uma grande necessidade para mim. EU PRECISO ESTAR COM ALGUMA LEITURA EM ANDAMENTO SEMPRE! Como não trabalho com isso, procuro aproveitar meus momentos livres – principalmente aqueles momentos de ócio em filas de banco, em mercado e tal – para dar uma guinada na leitura.

Na época do mestrado, em 2013, inclusive, eu comprei a coleção inteira de “As crônicas de gelo e de fogo” pra passar o tempo. Na época, eu gastava de 5 a 6 horas no trânsito POR DIA (chorem!) e eu precisava otimizar esse tempo. Nada que 5 calhamaços não resolvam esse problema.

Hoje a minha qualidade de vida é um pouco melhor – o tempo no trânsito se reduziu a menos de um terço do que eu gastava antes – e hoje eu consigo separar um tempinho só para leitura mesmo. Aquele momento que você faz um café e senta no seu sofá só para ler *só de escrever isso já fiquei animada* Claro, ainda continuo usando as filas…

20170301_111123.jpg

Eu gosto de ler no fim da tarde, depois de trabalhar. Não, eu não leio antes de dormir. Eu me envolvo muito com as leituras que faço e ler antes de dormir é a certeza que vou ficar pensando na história e tchau sono.

Eu amo ficção – alguns personagens me deixam muito motivada, é impressionate – mas também não tenho nenhum tipo de preconceito literário. Eu costumo dividir a ordem das minhas leituras em: 1 livro “pesado”, 1 livro “levinho” e 1 livro de autoajuda. Por exemplo… no meio desse ano (2018) eu li “O nome da rosa”, do Umberto Eco – 1 livro “pesado” -, depois “Ainda sou eu”, da Jojo Moyes – 1 livro “levinho” -, e; por fim, “O milagre da manhã”, do Hal Elrod – 1 livro de autoajuda. As vezes, antes de terminar um, eu já inicio o outro.

Tento ler uma média de 1 livro por mês. As vezes da mais, as vezes da menos… Eu também não sou de comprar muitos livros e uso algumas estratégias para me manter lendo. Uma delas é que eu, minha mãe e minha irmã temos praticamente um clube do livro. Uma de nós sempre está comprado algo e isso triplica o meu acesso à literatura.

Outra coisa que me ajuda muito são bibliotecas. Com certeza a sua cidade deve ter uma biblioteca pública bastante equipada e você nem conhece. Além disso, caso você não seja da faculdade de letras e sua universidade tenha esse curso, da uma olhadinha na biblioteca deles. Você vai se surpreender (o tal pensar fora da caixinha de vez em quando).

Leia também: Você conhece a Bibioteca Parque de Niterói?

Recentemente eu estou lendo mais livros digitais mas confesso que gosto MESMO é de livro físico. Gosto do cheiro, do objeto, da experiência… E vamos seguindo esse ritmo por enquanto. Sem ficar parada ou atolada. Sendo leiga e admirando os leitores profissionais.

Anúncios

4 comentários sobre “Meus hábitos de leitura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s